clyde morgan1.jpeg
 

OFICINA
DANÇA-TEATRO:
MITOLOGIA E CONTEMPORANEIDADE

CLYDE MORGAN (EUA)

A partir do tema da Dança-Teatro, a oficina busca examinar o processo de pesquisa do artista, pautado nas mitologias africanas, a partir de obras já criadas, num compartilhamento sobre como se dá a relação da aprendizagem do movimento e concepção da coreografia, tendo a criação como eixo central.

CLYDE MORGAN

Nascido em Cincinnati, no estado de Ohio (EUA), Clyde Morgan é um dos artistas mais importantes na relação da dança moderna, afro e contemporânea, tanto nos Estados Unidos como no Brasil. Formado em dança na Casa Karamu Theater e graduado pela Cleveland State University, este artista pauta sua pesquisa na religião e artes africanas, numa perspectiva construída no corpo que se move. Tem como mestres José Limon e Babatunde Olatunji. É criador do New York Duo, juntamente com Carla Maxwell. Com esta companhia visitou inúmeros países africanos, aprofundando assim sua pesquisa artística. Foi diretor do grupo da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia. Suas experiências com diversos aspectos da cultura negra diaspórica, fundamentam um trabalho único e fundamental para a percepção do corpo negro na sociedade contemporânea.

Rosa_Primo_perfil5.jpg

OFICINA
POÉTICAS PEDAGÓGICAS
DO CORPO EM MOVIMENTO DANÇANTE

ROSA PRIMO (CE)

A oficina pretende trabalhar processos pedagógicos em dança tendo como centralidade a estrutura corporal de modo a estimular a sensibilização tátil e imagem corporal, conscientização do corpo em movimento; trajetórias do corpo no espaço (direções, progressão no espaço, níveis), compondo espacialidades e arquiteturas do movimento dançado; movimento expressivo (peso, tônus, apoios, equilíbrio, postura) com foco no estímulo sensorial, a receptividade, a disponibilidade a si mesmo e aos outros; bem como o ritmo (tempo, percepção rítmica, pulso, fluxo), experimentando temporalidades, a escuta do corpo e o desenvolvimento da criatividade e das potencialidades do corpo em estado de dança.

 

ROSA PRIMO

Professora dos Cursos de Dança da Universidade Federal do Ceará. Doutora, com estágio no Curso de Dança da Universidade Paris 8 (França); Graduada em jornalismo (PUC de Campinas / São Paulo). Líder do Grupo de Pesquisa DIA, Dança Infância Artes e Autismos (CNPq). É membro da Association des Chercheurs en Danse; foi coordenadora do Pibid – Dança (UFC) e da área da dança da Secretaria de Cultura de Fortaleza (SECULTFOR). Autora do livro ''A dança possível: as ligações do corpo numa cena''. Desde 2014 vem desenvolvendo uma pesquisa em Dança e Infância, como também pesquisas em trabalhos solos a partir de colaborações com outros artistas. No ano de 2018 estreou dois solos: “Iracema” (infantil) – tendo realizado uma apresentação somente para o público com autismo, além de ter feito parte da programação do 23º KROKUSFESTIVAL International kunstenfestival voor jong publiek (kinderen en families) Hasselt, na Bélgica – e “Tudo passa sobre a terra” – temática com foco no feminicídio e etnocídio dos povos indígenas. 

 

https://cargocollective.com/rosaprimo

https://mapacultural.secult.ce.gov.br/agente/6433/

http://lattes.cnpq.br/7819331617274706

Facebook www.facebook.com/rosaprimodanca 

Instagram www.instagram.com/rosaprimodanca

IaraSales.JPG

OFICINA
POR UMA CORPORALIDADE
BRINCANTE

IARA SALES (PE)

 
 

A oficina visa valorizar a corporalidade de corpos brincantes e o vivenciar cotidiano das festas e Folguedos populares, desenvolvendo um trabalho gestual e de movimentos, a partir da ludicidade do brincar e da introdução de noções básicas do universo das danças e folguedos populares, principalmente do estado de Pernambuco. 

A oficina abordará uma metodologia de ensino que valorize as características individuais dos participantes, não sendo necessário nenhum conhecimento prévio na linguagem da dança para participar. Como pressuposto, trabalhará as noções básicas das danças e folguedos, como frevo, maracatu de baque solto e de baque virado, cavalo marinho, entre outras, a partir do brincar e dos aspectos elementares das ações corporais do método Laban: espaço, tempo, direções, planos, velocidades, extensões e caminhos. 

Materiais necessários: corpos disponíveis para o movimento, o toque e a escuta do outro.

Público alvo: interessados na temática.

Faixa-etária: Livre.

IARA SALES

Mãe, artista e pesquisadora de dança e performance, produtora cultural e designer gráfico. Mestranda do Profissional em Dança - PRODAN, especialista em Estudos Contemporâneos em Dança (2019) e graduada em Licenciatura em Dança (2008), todos pela Universidade Federal da Bahia - UFBA e graduada em Design Gráfico (2018), pelo Instituto Federal de Pernambuco - IFPE. De 2009 a 2019, trabalhou em parceria com os artistas Sérgio Andrade e Tonlin Cheng desenvolvendo pesquisas entre Dança, Performance, Filosofia, Arquitetura, Música, Vídeo e Design. Os três estão igualmente interessados em articulações provocativas entre arte e política, tendo já desenvolvido projetos de pesquisa e de criação em diversos contextos no Brasil, Colômbia e Estados Unidos. Dos trabalhos mais recentes, destacam-se os projetos PEBA (2013-2019), Quem é o Mestre? (2017- atual), Rehacer – 10 años después en lugar a dudas (residência artística na Fundação Lugar a dudas, em Cali/Colômbia (2019), TRABALHO (2019-2021), todos com o incentivo do FUNCULTURA (PE). Em 2021, Iara idealizou, coordenou e orientou o projeto Mãe-artista ou Artista-mãe? Residência artística remota para mães artistas da dança, com recursos da Lei Aldir Blanc/PE.

Captura de Tela (4).png

OFICINA
CORPO, AÇÃO
E EMOÇÃO EM MOVIMENTO

PAOLA BARTOLO (SP)

 

A oficina, voltada  para educadores na dança infantil, se baseia em estudos, técnicas e práticas fundamentadas em Winnicott e Jacob Moreno.

O encontro propõe atividades/exercícios a serem realizados para  o autoconhecimento (o perceber-se), o fortalecimento da autoimagem, autonomia, autoestima e  protagonismo existindo no coletivo da dança.

PAOLA BARTOLO

Professora de ballet clássico, formada pela Escola Municipal de Bailado de São Paulo. Psicomotricista, pós-graduada em Educação e Saúde Pública. Formada em Reeducação do Movimento pela Escola de Ivaldo Bertazzo e pela metodologia de ballet para cegos de Fernanda Bianchini. Leciona ballet clássico há 35 anos, atuante em projetos sociais com ballet para crianças em situação de vulnerabilidade. Diretora do Núcleo de Qualificação para Professores, especialista em Baby e Ballet Infantil e há 12 anos ministra cursos de Qualificação para Professores de baby class e ballet infantil em todo o Brasil. Organizadora e realizadora de congressos, seminários e fóruns de baby ballet e dança infantil em São Paulo. Conselheira do CBDD São Paulo.

JornadaDança_Banner3.png